Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Rede de combate à violência contra mulher ganha reforço de quatro viaturas

Publicação:

A entrega dos veículos ocorreu na manhã desta quinta-feira (8), no Palácio Piratini.
A entrega dos veículos ocorreu na manhã desta quinta-feira (8), no Palácio Piratini. - Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
Por Mirella Poyastro/Secom

Quatro camionetes Duster vão reforçar a frota da Rede de Atendimento às Mulheres em situação de violência. As novas viaturas, adquiridas com recursos de convênio com o Governo Federal, serão usadas pela Patrulha Maria da Penha (2) e pela Delegacia Especializada de Atenção à Mulher (2). A entrega dos veículos ocorreu na manhã desta quinta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, no Palácio Piratini, pelo Departamento de Políticas para as Mulheres (DPM) da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos (SDSTJDH). 

“Este é um ato simbólico para marcar este 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Reforça também a disposição para enfrentar a violência de todo o tipo. Espero que estas viaturas ajudem a salvar vidas, histórias e sonhos”, afirmou o governador José Ivo Sartori.

As novas viaturas, adquiridas com recursos de convênio com o Governo Federal, serão usadas pela BM e PC.
As novas viaturas, adquiridas com recursos de convênio com o Governo Federal, serão usadas pela BM e PC. - Foto: Rodrigo Ziebell/SSP

A secretária de SDSTJDH, Maria Helena Sartori, parabenizou o esforço das mulheres que lutam diariamente para garantir os direitos de outras mulheres. Maria Helena reforçou a importância “dos agentes públicos estimularem a denúncia, agir na prevenção e em políticas que promovam a autonomia econômica e social das mulheres”. Ela voltou a defender o tratamento do agressor. “Podemos salvar a mulher vítimas com as ações da rede de atendimento e proteção, mas temos que tratar o agressor para evitar que este faça mais vítimas”. 

O secretário de Segurança Pública, Cezar Schirmer, lembrou do 30º aniversário da abertura da primeira Delegacia Especializada de Atenção à Mulher, em Caxias do Sul. Destacou que atualmente 38% do quadro da Polícia Civil é formado por mulheres que atuam nas 22 DPs da mulher em funcionamento no Rio Grande do Sul. “A violência não é normal e tem que ser coibida sempre”, afirmou Schirmer.  

O Departamento de Proteção para as Mulheres (DPM) trabalha para o fortalecimento e a consolidação dos serviços e das políticas públicas voltados ao enfrentamento, atendimento e prevenção à violência contra a mulher e, principalmente, à implantação de ações voltadas à promoção da autonomia da mulher como agente transformador e propulsor da sociedade. 

Viaturas reforçarão o trabalho das polícias civil e militar pela Patrulha Maria da Penha e Delegacia da Mulher.
Viaturas reforçarão o trabalho das polícias civil e militar pela Patrulha Maria da Penha e Delegacia da Mulher. - Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
Secretaria da Segurança Pública