Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Ação integrada no Estado completa duas semanas com quase R$ 3 milhões em apreensões

Publicação:

Um campo aberto com algumas árvores sem folhas, no centro da imagem, dois policiais militares e dois bombeiros militares posam em frente a uma viatura da brigada militar. Na frente dos servidores estão os lotes de materiais irregulares apreendidos
As apreensões representam aproximadamente R$ 3 milhões em materiais ilícitos - Foto: Divulgação

Desde o dia 20 de julho, a Operação Hórus já descapitalizou o crime organizado em quase R$ 3 milhões no Rio Grande do Sul. Nos primeiros 15 dias da atuação das nove forças estaduais e federais, foram apreendidas mais de 5 toneladas de soja, 320 litros de agrotóxicos, 100 kg de maconha e R$ 100 mil em espécie. Ao todo, 23 pessoas foram presas e 12 termos circunstanciados, lavrados, além de veículos, armas e munições apreendidos.

A estratégia da Operação, que começou a ser pensada ainda em junho, é focada principalmente nos crimes de fronteira e na diminuição dos indicadores de criminalidade em todo o Estado, bem como na garantia da paz social nas áreas de atuação.

Na foto, em uma área arborizada com uma construção ao fundo, quinze servidores posam para foto junto de um banner que traz o logotipo da Operação Hórus. Atrás dos servidores estão estacionadas três viaturas.
Operação Hórus integra agentes de nove entidades estaduais e federais - Foto: Divulgação

A ação, que une Brigada Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Instituto-Geral de Perícias, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal e Agência Brasileira de Inteligência, integra o Programa Nacional de Segurança de Fronteiras e Divisas (V.I.G.I.A). Aprimorar a troca de informações entre as instituições, fortalecer as ações de fronteira e combater o crime organizado estão entre as ações propostas pelo V.I.G.I.A. Este trabalho integrado converge com as premissas da principal política de Segurança do Estado, o Programa RS Seguro.

texto: Lurdinha Matos/SSP

edição: Carlos Ismael Moreira/SSP

Secretaria da Segurança Pública